Masculinidades: revisitando o sertão na literatura e cinema brasileiros

Leiden Repository

Masculinidades: revisitando o sertão na literatura e cinema brasileiros

Type: Research master thesis
Title: Masculinidades: revisitando o sertão na literatura e cinema brasileiros
Author: Kersbergen, Seger
Issue Date: 2018-08-31
Keywords: Masculinity
Brazil
Literature
Cinema
sertão
masculinidade
literatura
Brasil
Abstract: Nesta tese, proponho estudar Boi Neon (2015), o filme mais recente do diretor brasileiro Gabriel Mascaro, e Nossos Ossos (2013), do escritor brasileiro Marcelino Freire. Na forma de “close reading” se analisará como se reconstrói e se reinventa o sujeito masculino na sociedade moderna, na qual surge uma convivência conflitiva de diversas formas de masculinidade(s) que se negociam interna e externamente dos sujeitos. As obras estão assombradas (“haunted”) pela tradição regional. Estar assombrado significa o quanto a sensação de ser é sempre perseguida ou assombrada por algo outro que impossibilita descrever, compreender ou fechar a existência em categorias definidas. Desestabiliza as noções de um eu independente e coerente. Surge, então, um potencial deconstrutivo de ruptura e abertura, oferecendo um espaço no qual “Outros” conceptuais e textuais podem emergir. Tanto Bezerra (2014) como Angeli e Machado (2017) relacionam Heleno, o protagonista de Nossos Ossos, ao herói clássico da antiguidade, na qual os amores masculinos se reconheciam oficialmente. Na época moderna, a homossexualidade de Heleno é um fator identitário problemático. Carvalho e De Moraes (2017), tratam Boi Neon a través do conceito da perspectiva do arquivo. Segundo eles, o arquivo, como conjunto de rastros que são ressignificados, é confrontado por uma masculinidade multifacetada, desafiando o paradigma heteronormativo estabelecido. Porém, é importante especificar a dinâmica e transformações da masculinidade em relação à tradição regional. Os protagonistas, ambos nordestinos ambulantes, transitam pela região do Nordeste. Há neles uma constante interferência identitária da tradição passada nordestina que notamos em peças canônicas da região do Nordeste, como Vidas Secas (1938) e Os Sertões (1902). Boi Neon e Nossos Ossos trazem novas representações da masculinidade tradicional nordestina, desafiando a criação de estereótipos e imagens fixas que atravessam o imaginário regional e nacional. Confrontam a tendência em direção a uma normatividade rígida, criando novas verdades que desafiam os modelos hegemônicos da masculinidade, feminidade e a repressão desta ordem dominante.
Supervisor: Brandellero, Sara
Faculty: Faculty of Humanities
Department: Latin American Studies (Research master)
ECTS Credits: 25
Handle: http://hdl.handle.net/1887/63262
 

Files in this item

Description Size View
application/pdf Tese de Mestrado - Versão Final Seger Kersbergen Upload.pdf 1.340Mb View/Open

This item appears in the following Collection(s)